Povo Yawanawá e marca de luxo sustentável lançam coleção de acessórios

O açaí faz parte da cultura do povo Yawanawá (Foto: @maiharamarjorie com montagem de Dan Torres)

Pulseiras #Togetherband são produzidas em aldeia no Acre com sementes de açaí, plástico retirado dos oceanos e metal de armas ilegais confiscadas. Iniciativa tem apoio da Rede Brasil do Pacto Global da ONU

Por Valquiria Daher | ODS 12ODS 17 • Publicada em 26 de abril de 2022 - 08:17 • Atualizada em 10 de maio de 2022 - 09:47

Compartilhe

O açaí faz parte da cultura do povo Yawanawá (Foto: @maiharamarjorie com montagem de Dan Torres)

As terras indígenas são as mais preservadas da Amazônia, confirmou estudo recente do MapBiomas. Por outro lado, o levantamento também aponta que o desmatamento nessas áreas preservadas vem aumentando nos últimos anos. Mas, além das políticas públicas permanentes para o combate à devastação, a bioeconomia tem papel chave na proteção das florestas. E quem melhor que os povos indígenas em aproveitar os recursos naturais sem devastar? Chamar a atenção para isso é um dos propósitos da nova coleção da campanha global #Togetherband. Por isso, a linha de pulseiras e colares de açaí é uma parceria dos Yawanawá, povo indígena do Acre, com a Bottletop, marca de acessórios sustentáveis. 

Os Yawanawá, o ‘povo da queixada’, vivem, desde tempos imemoriais, na Terra Indígena Rio Gregório. Está em sua cultura fazer joias de açaí. 

“As pulseiras são todas feitas com sementes reaproveitadas de açaí do próprio território. É um trabalho que começou em 2018 e continua gerando recursos”, conta Thiago Yawanawá – Tuikuru, de 26 anos, durante o lançamento da coleção da #Togetherband, no Dia da Terra (22/04).

Formado em marketing, o jovem, filho do cacique Tashka Yawanawá, destaca, acima de tudo, a importância, para seu povo, de gerar renda de forma sustentável: “Para isso, trabalhamos com ecoturismo. E temos um Plano de Vida Yawanawá para as aldeias usarem seu potencial e fortalecerem as atividades sustentáveis. É algo que os mais velhos vão deixar para os mais jovens. Estamos criando, por exemplo, uma fábrica de açaí”, diz. Tudo isso, ele lembra, não impede ameaças como a falta de apoio do governo no combate ao desmatamento e a atuação de caçadores ilegais.

Cameron Saul, Txai Suruí, Samantha Schmutz e Thiago Yawanawá no lançamento da nova coleção (Foto: divulgação)

#Togetherband e o material reaproveitado

Além das sementes de açaí, as pulseiras são feitas de plástico retirado dos oceanos e têm uma peça de metal derivado de armas de fogo apreendidas em países da América Central. Dois tipos de colares também fazem parte da coleção, à venda na www.shop2gether.com.br, com renda revertida para os Yawanawá. 

Apoiada pela Rede Brasil do Pacto Global da ONU, a #Togetherband usa materiais reaproveitados, apoiar comunidades e ainda tem outro simbolismo: as cores dos acessórios são inspiradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Na nova coleção, um dos modelos é multicolorido e reúne as 17 cores dos ODS. Outro apoio à iniciativa é da Ambipar, empresa de gestão ambiental, signatária da Rede Brasil do Pacto Global da ONU

Nova embaixadora da #Togetherband, que se junta a um time que já conta com o ex-jogador David Beckham, o piloto de Fórmula-1 Lewis Hamilton e a atriz Samantha Schmütz, a ativista Txai Suruí fala da importância da valorização da riqueza da floresta em pé. “Nossa região tem frutos únicos, uma biodiversidade rica que pode gerar muita riqueza sem desmatamento. Proteger a floresta não é só preservar a vegetação: é igualmente proteger os povos que vivem nela desde sempre. É combater as mudanças climáticas”, disse a coordenadora do Movimento da Juventude Indígena de Rondônia, no lançamento da coleção,

Como nasceu a  #Togetherband

Filho do fundador da grife de luxo Mulberry, Cameron Saul criou a Bottletop depois de uma temporada como voluntário em Uganda. Numa visita ao Brasil, ficou fascinado com o artesanato de mulheres na Bahia. E, tempos depois, fundou um ateliê no município de Lauro de Freitas (BA). Posteriormente, conheceu o povo Yawanawá e surgiu a parceria para a produção da #Togetherband. “Todos os nossos produtos ressignificam materiais. Queremos espalhar os ODS usando a criatividade e arte”, diz Saul.

Valquiria Daher

Formada em Jornalismo pela UFF, nasceu em São Paulo, mas cresceu na cidade do Rio de Janeiro. Foi repórter do jornal “O Dia”, ocupou várias funções no “Jornal do Brasil” e foi secretária de redação da revista de divulgação científica “Ciência Hoje”, da SBPC. Passou os últimos anos no jornal “O Globo”, onde se dedicou ao tema da Educação. Editou a Revista “Megazine”, voltada para o público jovem, e a “Revista da TV”. Hoje é Editora do Projeto #Colabora e responsável pela Agência #Colabora Marcas.

Newsletter do Colabora

Nossa newsletter é enviada de segunda a sexta pela manhã, com uma análise do que está acontecendo no Brasil e no mundo, com conteúdo publicado no #Colabora e em outros sites.

Um comentário em “Povo Yawanawá e marca de luxo sustentável lançam coleção de acessórios

  1. Carmen Maria Mazzi disse:

    Onde podemos encontrar as pulseiras para comprar de forma segura e que garanta que o investimento chegue, realmente, aos povos indigenas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile